AS MARGENS DA POESIA
Espírito-ossos-carne
Em delicado entrelaçamento.

Find me online:

AS MARGENS DA POESIA on Twitter AS MARGENS DA POESIA on LinkedIn
January 25th, 8:00am 1 note

Tempestade

Caçador de tempestades eu sou
capturo por incerto tempo todo o tempo,
busco em outras terras cataclismas de mim,
deixo no ar meus versos de raio e chuva, som e trovão.

Mil marés e o sentimento verte em águas mais profundas,
inverto o leme e o céu à frente mostra outros desafios.
Entre as estrelas vejo a diferença, vejo todo o passado;
desenho linhas de esperança, descubro uma nova constelação.

Os ventos contam histórias velhas e distantes
de tempos quando a coragem movia os homens,
falam de lendas ancestrais de outros lugares.

As noites escuras não me deixam com medo:
eu navego meus sonhos e conquisto outros reinos,
no olho do furacão vivo o maior dos milagres!


JT

blog comments powered by Disqus
blog comments powered by Disqus
blog comments powered by Disqus
  1. julianotxr posted this